Entrevista Eduardo Gabardo – Estudar e jogar futebol

Por   | 

Eduardo Gabardo, jornalista esportivo, comentou a importância de conciliar o estudo com o futebol.

Assista ao vídeo completo:

Categoria de base = estudo

Nesta ideia de clubes com tradição, com boas categorias de base, pelo que eu vejo, esses clubes já obrigam o jogador quando é novo à estudar. Acho que isso é fundamental. Simplesmente imprescindível que o garoto estude.

Ter o mínimo de conhecimento

Primeiro se ele continuar no futebol, ele precisa ter o mínimo de conhecimento. A gente vê casos, na maioria dos empresários que eu conheço são extremamente sérios. Mas, a gente vê empresários que talvez não trabalhem tão bem assim. Eu acho que o garoto a partir do momento que ele estuda, a chance dele não ser enganado é muito maior. Se ele tiver o mínimo de conhecimento, de discernimento das coisas.

Se não for jogador de futebol

Se ele não seguir na carreira de futebol, que é o caso da maioria das pessoas, é muito difícil, a carreira de jogador é muito difícil. Se a gente for colocar em números aqueles que realmente ficam nos clubes depois que eles estouram a idade, não tem mais idade para jogar em categorias de base, a maioria não fica.

Se o cara não fez nada até os 20 anos, não estudou, ele vai ter que recomeçar dali uma nova carreira, e ai já perdeu tempo.

Jogadores que insistem no sonho

E, também, eu vejo no futebol muitos exemplos de jogadores que insistem no sonho. Eu acho que tem que insistir no sonho mesmo. Se ele quer ser jogador de futebol, ele tem que tentar ser jogador de futebol. Mas, eu vejo muitos exemplos de jogadores que ficam tentando, tentando, tentando e daqui a pouco está com 27, 28, 30 anos de idade e não conseguiu estourar. Nunca teve um grande salário. Fica rodando pelo interior, e com 30 anos de idade nunca estudou, nunca fez nada, só jogou futebol.

Não deu certo a carreira de futebol e a partir dos 30 anos ele vai ter que começar uma nova vida e ali que ele vai começar a estudar.  Eu sei que para muitos é difícil, não é fácil. Se ele tivesse estudado antes, se ele tivesse pelo menos terminado o colégio, para ficar pronto para entrar numa faculdade, ou buscasse uma outra coisa, seria uma situação diferente.

É por isso que eu acho que não há duvidas, o estudo é uma coisa fundamental.

Você estuda e joga futebol?

O blog de quem quer ser jogador. Compartilhe.