Junior Chávare: cuidado com as procurações

Por   | 

Júnior Chávare, coordenador das categorias de base do Grêmio, alertou o Quero ser Jogador sobre os cuidados que quem quer ser jogador deve ter ao assinar uma procuração.

– Na verdade, isso é uma das coisas mais absurdas que têm. Eu vejo cada modelo de procuração, cada modelo de (como você citou) terceirização da vida do atleta… Eu recebi uma procuração essa semana em que o procurador, primeiro não sabe o que fala, ele fala “eu quero que você dê 80% dos seus direitos federativos e econômicos” – Direitos federativos só o clube pode ter, o jogador nunca tem direito federativo. Por aí você já vê que é um curioso brincando de ser empresário.

– E, depois falando em 80% dos seus rendimentos, falando em ajudas de custo.

São situações, em que Júnior fica pensando, o que leva uma família à entregar a vida de seu filho para um curioso destes.

– Eu estou usando a palavra curioso, porque eu estou muito educado e calmo hoje. O que leva? Eu não entendo. Não precisa. Leva o teu filho para fazer avaliação num clube, leva o teu filho para jogar num clube menor. Deixa as coisas acontecerem naturalmente. Não entre nessa mesmice de achar que se o jogador não tiver um empresário ele não vai para clube grande.

– Isso é uma mentira. Isso é engodo, não existe. Pelo contrário, os empresários observam cada vez mais o jogadores que já estão no clube grande. Ele não precisa trazer jogador. Ele fica observando para a partir daí dar o start.

– Então, o que acontece, cuide de seu filho e dê-le a oportunidade de desempenhar suas atividades, sem achar que vai precisar de um terceiro para que isso aconteça. Então, repito, bons profissionais são sempre bem-vindos no mundo do futebol, em qualquer nível que ele esteja.

Você já assinou uma procuração?

Assista ao vídeo:

Conheça mais do trabalho realizado por Júnior Chávare no Grêmio, clique aqui.


Quero ser Jogador – O blog de quem quer ser jogador.


O blog de quem quer ser jogador. Compartilhe.