A/C: Pai de futuro jogador de futebol

Por   | 

Patrícia Vasconcelos, assistente social do Inter, conversou com o Quero ser Jogador  e compartilhou algumas angústias das assistentes sociais.

– Outra questão pais: os pais dos atletas, eles têm que saber que eles são os pais dos atletas, eles não são os treinadores.

– Às vezes, a gente trabalhava no vestiário, um jpg:, este jogo é importânte, vocês vão jogar, é rivalidade dentro de campo, ouve o professor, ouve o treinador, etc. Abria o portão do vestiário, os pais estavam na tela gritando “enfia o dedo no olho dele”, “dá uma surra nele”, “dá um soco nele”. E, tu ficava assim, o que tu acabou de falar dentro do vestiário? Meu Deus do céu. E o menino ali…

– Aí, o treinador dizia assim “oh, tu vai marcar aquele ali…” e os pais não escutaram o que o treinador falou. Só que chegava no campo, o pai gritava “o fulano…”, “vai para lá…”, “por que que tu não corre…”, “segue o fulano…”. O treinador tinha acabado de falar que não era para ele fazer aquilo. E, o guri ficava naquela, eu escuto o treinador ou escuto o meu pai gritando?

– E, quando o menino não ia bem, passava pela tela, e o pai dizia “eu vou te pegar depois”.

Patrícia recomenda aos pais dos futuros jogadores.

– Cara, tu é o pai. Abraça ele. Ah meu filho, bom jogo, não foi legal mas vamos para a próxima. O pai está aqui. O pai está do teu lado. Está todo mundo contra porque perdeu, e até o pai está contra? Não né. Não. Pai é pai. Paie mãe, tem que estar do lado.

– Isso assim agoniava muito a gente no serviço social na categoria de base. Então, os pais de atletas da categoria de base, principalmente, que os meninos estão recém dando os primeiros passos. Um conselho que eu dou, uma dica, de ser pai, mãe.

– Na hora que terminou o jogo, terminou o jogo. Ele é o teu filho. Tu não sabe o que o treinador falou dentro do vestiário, o que ele pediu para cada atleta. E, daqui a pouco tu gritando na beira da tela, tu está atrapalhando. Porque ele não quer te frustar, ele não quer te desobedecer. Porque ele é teu filho, ele não quer te desobedecer. Só que ao mesmo tempo ele tem que obedecer o treinador, então imagina a confusão que não dá na cabeça da criatura. Então isso é uma coisa que me agonia muito.

Como é a sua relação com seu pai quando o assunto é futebol?

Assista ao vídeo:

Para conhecer mais sobre o serviço social no Inter, clique aqui.

Para saber mais sobre o assunto família nas categorias de base, clique aqui.

O blog de quem quer ser jogador. Compartilhe.